Home Bio Notícias

  •   Email
 
O sonho da Internet rápida


Fonte: JC - Online
Data: 07/03/2001

Seja por ADSL, ISDN, fibra óptica ou ondas de rádio, internautas querem poder acessar a Rede com mais velocidade para poder usufruir melhor dos recursos disponíveis

O ApartNet trabalha com os tradicionais pares trançados dos fios de cobre coaxiais e proporciona uma velocidade de até 8 Mbps para download e 512 Kbps para envio de arquivo. Na prática, de acordo com o presidente da Inter.Net, Clovis Lacerda, a performance é pelo menos quatro vezes melhor que a do acesso convencional.

O funcionamento do serviço, que exige a adesão de no mínimo 10 apartamentos, consiste na instalação de uma placa Ethernet, para rede local, em cada um dos micros do sistema, que depois são ligados a um roteador ADSL colocado no edifício. A partir daí, a conexão com o provedor é feita quase que instantaneamente após o clique no botão do navegador.

A estudante Brena Melo, 23, precisa sempre estar conectada à Rede para fazer pesquisas e se comunicar com os pais quando eles estão viajando a trabalho. Ela e outros 16 condôminos do Edifício Baraúna, em Casa Forte, contrataram o serviço de acesso condominial do Hotlink, que custa R$ 210 mais R$ 49,50 de assinatura, mas não estão muito satisfeitos com o desempenho do sistema. “Achávamos que ia ser bem mais rápido do que realmente é. Claro que o custo-benefício de uma certa forma compensa, porque não precisamos ocupar a linha telefônica nem nos sentimos culpados com a conta, mas é desestimulante esperar muito tempo para baixar arquivos grandes”, desabafa.

A Inter.Net, que conta com 2 mil assinantes do ApartNet em 150 prédios do Recife, cobra pelo serviço R$ 40 mensais e taxa de instalação de R$ 150, incluindo a estrutura necessária (fiação, placa etc).

O valor do Velox, da Telemar, deve ficar em torno de R$ 79 para assinaturas residenciais mais R$ 198 de taxa de instalação. De acordo com o gerente de Serviços Empresariais da Telemar, Kleber Laurindo de Albuquerque, a expectativa é de instalar 13.200 Velox até dezembro entre clientes corporativos e domésticos.

LIMITAÇÕES – Embora seja um dos sistemas de acesso rápido mais vantajosos, a linha ADSL esbarra em algumas limitações. A primeira diz respeito à distância entre a casa do usuário e o provedor, que deve ser de no máximo quatro quilômetros. Passando disso, para assegurar a eficiência do sistema, a empresa tem de instalar pontos de presença (PoP), que interligam o micro do cliente ao provedor. Nos sistemas de acesso condominial, quanto maior for o número de usuários, mais comprometida pode ficar a velocidade.

Apesar de se propor a agilizar o acesso do usuário até o provedor, a ADSL não espanta definitivamente o fantasma da lentidão porque não está apta a transpor os gargalos da Internet, como servidores precários, links e backbones saturados. Da mesma forma, aliás, que nenhuma outra tecnologia do gênero. Mas aí já é outra história. (M.L.D.)

  

Projeto AltasOndas                                                                              Washington D.C., 2005