Home Bio Notícias

  •   Email
A Elógica não será vendida


Fonte: JC - Online
Data: 22/09/1999

Deu para trás a compra da pernambucana Elógica pela norte-americana PSINet. A dança dos provedores de Internet que se anunciava em Pernambuco fica para uma outra oportunidade e com outros parceiros. As negociações foram interrompidas há mais de dois meses, mas só agora a empresa pernambucana revela os detalhes.

Trocando em miúdos: a Elógica é o segundo maior provedor do país; a poderosa PSINet, uma das gigantes do setor, está entrando pesado no mercado brasileiro, já tendo adquirido grandes provedores regionais no Rio de Janeiro, São Paulo e Belo Horizonte. Esta semana, a PSINet anunciou a compra da ServNet, o maior da Bahia, com mais de 11 mil assinantes. O seu diretor de Marketing Caio Mário Paes de Andrade diz que a empresa vai estar nos 10 maiores mercados do país.

As negociações entre a PSINet e a Elógica arrastaram-se durante meses e não prosperaram porque as condições impostas pela norte-americana eram leoninas. Clóvis Lacerda, diretor de Internet da Elógica, assegura que nem se chegou a falar em dinheiro. "Teríamos que ficar fora da Internet por dois anos e renunciar a todo o tipo de comércio eletrônico, o que é meio absurdo. Na verdade estávamos procurando uma associação, não a nossa eliminação do mercado". A Internet é apenas um setor - o mais vísível - da Elógica que, em uma reunião de diretoria, decidiu que fica tudo como está.

  

Projeto AltasOndas                                                                              Washington D.C., 2005