Home Bio Notícias

  •   Email
Mercado oferece várias promoções


Fonte: JC - Online
Data: 14/04/1999

Carros importados, dólares, celulares, serviços gratuitos, novas tecnologias. Esses são apenas alguns dos atrativos que rondam os futuros internautas ainda busca de um provedor de acesso. Para driblar a concorrência - inclua-se aí a chegada da Embratel e operadoras locais como provedores de acesso - e fisgar mais usuários, promoções são criadas a cada dia. Um cenário de disputa onde quem ganhando o internauta que tem à frente um mercado mais acessível e atualizado.

A acirrada concorrência é fundamentada. Hoje são 2,2 milhões de usuários de Internet espalhados pelo Brasil, segundo a Associação Brasileira de Provedores de Acesso, Serviços e Informações da Rede Internet (Abranet). Em Pernambuco são 35 mil assinantes, fora os que diariamente buscam adquirir sua vaga no mundo online. O faturamento em provimento de acesso no Brasil só em 1998 chegou a R$ 400 milhões. Na briga por uma fatia dos lucros, vale tudo. A começar por inovações tecnológicas. Nesse campo, um produto que vem chamando a atenção dos candidatos a novos clientes é o Linha Livre.

Oferecida por cinco provedores (Elógica, Truenet, Nlink e Netpe e Mandic), a novidade, desenvolvida pela empresa pernambucana Midiavox, permite que o internauta acesse a Internet e, mesmo com uma só linha, receba ligações em seu telefone. Os assinantes dos provedores cadastrados só pagam uma taxa adicional que oscila entre R$ 6,00 e R$ 7,95 por mês e R$ 1,50 para a Telpe pelo serviço de "transferência de chamada em caso de ocupado" (incluída na conta telefônica). O Linha Livre só pode ser usado nos locais onde a Telpe já trocou os cabos de transmissão por linhas digitais, cerca de 85% da Região Metropolitana do Recife.

A Mandic tem direito de exclusividade de disponibilização do Linha Livre em todo o Brasil, só dividindo a novidade com os quatro provedores em Pernambuco. Há menos de quatro meses no Estado, a provedora de acesso sediada em São Paulo, com mais de 30 filiais e 100 mil usuários conectados no país, também oferece premiações de carros, dólares, celulares, contas de e-mail com criptografia e promoção de assinaturas com acesso ilimitado por R$ 4,95 no primeiro mês do contrato. Antônio Rodrigues, representante da Mandic no Nordeste, reconhece que as promoções ajudam, mas diz que o ponto principal é a qualidade dos serviços.

A abertura de filiais das operadoras nacionais em Recife parece não ter assustado os provedores locais. Segundo eles, a concorrência aumentou, mas ninguém saiu prejudicado. "Nesses últimos seis meses não houve muita mudança no mercado. O maior impacto veio com a chegada das marcas de alcance nacional como o UOL e ZAZ. Mesmo assim, elas não corresponderam às expectativas e não ofereceram nada que já não fosse feito com muita competência pelos provedores locais", diz Clóvis Lacerda, diretor de Internet do Grupo Elógica.

O diretor comercial do Universo On Line (UOL), Guilhermino Figueira Neto, rebate, afirmando que o provedor trouxe serviços exclusivos, que visam não só a conquistar novos clientes, mas mantê-los fiéis. "Não paramos de lançar novidades, como o discador UOL, que sai em busca da linha desocupada. Também destacamos o serviço humanizado, aliado à alta tecnologia", diz. O UOL está oferecendo um mês com até 50 horas de acesso gratuitamente para os interessados em conhecer os serviços da empresa: "A concorrência é salutar. Só estimula o aprimoramento das empresas. Por isso, procuramos atacar o mercado com promoções atraentes".

A Planet 2000, no mercado há seis meses e com 700 clientes cadastrados, seguindo a mesma linha promocional do UOL, disponibiliza os três primeiros meses de assinatura por R$ 20,00, com número de horas livres. "Nosso preço normal é R$ 26,00 mensais, sempre com tempo ilimitado de acesso", explica Carlos Alberto, gerente comercial da empresa.

Para as pessoas jurídicas, o Iteci está lançando o RDSI Empresarial. A empresa - com 35 clientes e cerca de 400 contas de e-mail - deve atrair principalmente pequenos e médios empresários em busca de mais linhas de acesso à Internet. A tecnologia RDSI (ou ISDN) permite que as transmissões sejam feitas por até seis computadores ligados em rede, por uma única linha telefônica através de uma conexão digital de alta velocidade (128K).

Segundo Luís de Barros, diretor da Nlink, "pode-se comparar o mercado de provedores ao dos pagers: só quem teve competência e prestou serviços diferenciados sobreviveu", avalia. A operadora Nlink investe pesado na parceria Pager e Internet. Quem comprar o pacote Graham Bell Net, que inclui 20 horas de acesso à Rede, conta de e-mail e aparelho de pager habilitado em comodato, por 30 reais, poderá checar e-mails pelo pager da Graham Bell e enviar mensagens para o aparelhinho via Internet. (H.G)

  

Projeto AltasOndas                                                                              Washington D.C., 2005