Home Bio Notícias

  •   Email
Linha Livre avisa ao internauta do recebimento de chamada telefônica


Fonte: JC - Online
Data: 31/03/1999

Elógica, Truenet, Nlink, Mandic e NetPE são os primeiros provedores do Brasil a usar a Linha Livre, novo serviço oferecido pela empresa MidiaVox. O sistema, lançado ontem, permite o recebimento de chamadas telefônicas ao mesmo tempo em que o usuário estiver navegando na Internet. "Recife á a primeira cidade brasileira a receber esse sistema, mas esperamos expandi-lo, até o final do ano, para São Paulo e Rio de Janeiro", afirma o diretor da MidiaVox Tuca Paes de Andrade.

A Linha Livre funciona em parceria com o serviço Transferência de Ocupado, da Telpe. A cada vez que o telefone estiver ocupado, esse método encaminha a ligação para um número escolhido pelo cliente. Mais de 90% das linhas da Região Metropolitana podem receber esse serviço. Os requisitos para a instalação do Linha Livre são um kit multimídia no computador e o software NetMeeting, da Microsoft, disponível para download gratuito na Rede. Depois de cadastrado no Linha Livre, o usuário deve configurar o NetMeeting para que ele informe à MidiaVox todas as vezes em que aquele computador for conectado à Web.

Se o internauta estiver conectado e receber uma ligação, o programa vai redirecionar a chamada para a MidiaVox. O programa vai checar se aquele usuário está realmente plugado e com o NetMeeting aberto. Em caso afirmativo, um sinal avisa da chamada e a conversa pode ser iniciada, via NetMeeting. A pessoa que ligou fala e escuta normalmente em seu aparelho telefônico. Caso o usuário não queria atender ou não esteja com o software em uso, entra em ação a caixa postal: o recurso recebe a pessoa que ligou e solicita que ela grave uma mensagem. Ao mesmo tempo, o usuário é comunicado, através de e-mail, da existência de novos recados em seu correio de voz.

Diferente da ISDN, o Linha Livre não exige a instalação de nenhum novo hardware no micro. Outra vantagem apontada pelo novo sistema é o preço: o custo geral fica em R$ 7,50 - R$ 6,00 como acréscimo à mensalidade do provedor e R$ 1,50 para a Telpe, pelo serviço de Transferência de Ocupado. Clóvis Lacerda, da Elógica, explica a participação dos provedores no processo. "Funcionamos como viabilizadores do negócio, alavancando o Linha Livre no mercado", afirma. Para Luiz Barros, da Nlink, existe um público específico para o sistema: "Pessoas que ficam muito tempo conectadas à Internet só têm a ganhar".

  

Projeto AltasOndas                                                                              Washington D.C., 2005