Home Bio Notícias

  •   Email
Usuário consumidor deseja o algo mais


Fonte: JC - Online
Data: 13/01/1999

Aproximadamente 20% do público que entra em uma loja real compram algum produto. Nas lojas virtuais, esse número baixa para para 0,5%. O segundo percentual corresponde a 16,8 milhões de pessoas. Como a Internet possui cerca de 110 milhões de usuários, e conquista mais um a cada 2 segundos, os desafios para a conquista de clientes ainda são grandes. Prestadores de serviços, como provedores de acesso, disputam internautas que busquem diversidade e comodidade.

O país conta hoje com 350 provedores de acesso à Internet. Há dois anos, eram mais de 700. Esses dados mostram que "o mercado está se esgotando e que só sobrevivem os que oferecem mais serviço", diz Clóvis Lacerda, diretor de Internet do Grupo Elógica. Desde agosto, o provedor de acesso, com mais de 14 mil usuários cadastrados, criou o shopping virtual Elógica Mall, hoje com três lojas - Microsoft Store, Vision Shopping e LAcqua di Fiori.

Segundo Lacerda, para sobreviver à competição, os provedores de acesso também estão seguindo a tendência mercadológica de prestar serviços aproveitando ferramentas impossíveis de serem praticadas ao vivo; incluam-se aí: conforto, privacidade e atendimento personalizado. "Caso contrário, o consumidor vai à loja mais próxima". Quem investe no comércio eletrônico hoje, pensa, antes do lucro, em adquirir know how, consolidar a marca e criar empatia com o consumidor. Clóvis Lacerda explica que para participar do Elógica Mall, o lojista só tem que pagar mensalmente R$ 150,00.

O provedor de acesso para pessoas jurídicas Iteci também tem projetos para entrar na era dos negócios digitais. No final de janeiro, a empresa vai inaugurar seu shopping virtual. Segundo Elisabeth Moraes, gerente da área de comércio eletrônico do Iteci, a idéia é utilizar o projeto como piloto, "o primeiro que explora essa área na empresa e que tem tudo para crescer", afirma. Outro que está garimpando nesta área é o Cyberland, que reúne, em seu site, links para 30 lojas virtuais.

  

Projeto AltasOndas                                                                              Washington D.C., 2005