Home Bio Notícias

  •   Email
Elógica é o 2º provedor do país


Fonte: JC - Online
Data: 26/08/1998

por BENIRA MAIA
benira@jc.com.br

Elógica furou o cerco da supremacia econômica sul/sudeste brasileira e é o segundo maior provedor de acesso à Internet em atuação no país, em faturamento. A empresa, sediada no bairro olindense de Peixinhos, teve ano passado uma receita operacional bruta de quase R$ 13 milhões (equivalente a US$ 11,999 milhões). Esse valor coloca a Elógica como uma espécie de formiga entre os elefantes da comunicação online brasileira de acordo com levantamento da Revista Info Exame divulgado semana passada. O provedor pernambucano é o segundo de uma lista cujos vizinhos são empresas de grande alcance nacional e controladas por fortes grupos, como o Abril. É também a única empresa nordestina na relação de 11 - seis de São Paulo.

A gaúcha Nutec, dona do Zaz, é a primeira da relação, com faturamento de quase US$ 16 milhões. O Universo Online, de São Paulo, ocupa a terceira posição, segundo estimativa de receita bruta de US$ 11,799 milhões. Em quarto, US$ 9,715 milhões, vem a Mandic - empresa paulista que tem sociedade com a argentina ImpSat. "Estamos muito bem. Porque somos uma empresa nordestina, enquanto a maior parte fica em São Paulo, responsável por 40% do PIB nacional", comemora o diretor de Internet da Elógica, Clovis Lacerda.

A vice-liderança em faturamento chega como um presente de aniversário para a Elógica, que completará três anos em outubro. O provedor é o maior em número de internautas em Pernambuco (com pouco mais de 13 mil), mas a direção credita o bom resultado aos outros serviços de Internet. "Estamos convergindo tudo para a Internet", resume Lacerda.

Além do shopping virtual, outros serviços da Elógica que podem ser acessados pelos clientes pela rede mundial, via senha, é o de folha de pagamento e o de automação comercial. Confeccionando a folha de pagamento no mainframe S390 da IBM, a Elógica permite que, via Internet e de posse de uma senha, o cliente tenha acesso a informações contidas nos documentos. Uma empresa com 20 mil funcionários paga mensalmente pela operação R$ 32 mil. No caso da automação comercial, o provedor também possibilita que, em rede, as lojas analisem faturamento, preços, estoque. Também se encontra em teste o serviço de telefonia via Internet, o Voip.

Atualmente, além de Pernambuco, a Elógica opera em João Pessoa (PB) e a previsão é de que, a partir desta semana, passe a atuar também em Belém (PA). O provedor espera chegar ao final do ano com 20 mil clientes. Para isso, faz investimentos em marketing e, principalmente, em infra-estrutura. De 20 servidores, passará a contar com quase 50. O objetivo é afastar o fantasma dos hackers, atualmente o maior pesadelo da empresa - alvo de dois ataques somente este ano. "Estamos ampliando a rede, dividindo os serviços por diversos servidores", conta Lacerda.

  

Projeto AltasOndas                                                                              Washington D.C., 2005