Home Bio Notícias

  •   Email
Acesse remotamente com o velho e bom Telnet


Fonte: JC - Online
Data: 15/04/1998

por BENIRA MAIA
benira@jc.com.br

O aspecto frio, a linguagem seca e a idade já bastante avançada para os padrões informáticos podem até assustar. Mas não se deixe impressionar. Nada melhor do que o velho e bom Telnet para salvá-lo caso precise contactar o seu computador distante. O aplicativo de acesso remoto ao servidor resiste entre raros usuários mais avançados que, mesmo longe da sua máquina, precisam pegar, editar e compilar algum arquivo pessoal.

"O Telnet é ainda o aplicativo com maior poder de controle da máquina distante", sentencia o diretor de Internet do provedor Elógica, Clóvis Lacerda. O elogio de Lacerda não é à toa. O programa faz a troca de senha, leitura, edição e compilação de arquivos (ver quadro ao lado). Também permite que se faça, através dele, a transferência de arquivos - FTP (File Transport Procol). Porém são poucos os usuários que fazem uso do Telnet. Na Elógica, maior provedor de Internet de Pernambuco, menos de 100 dos 10 mil usuários utilizam o programa. "E, mesmo assim, eventualmente", afirma Clóvis Lacerda.

Claro, nem tudo é eficácia. Como o Telnet permite o acesso remoto dos diretórios que estão no servidor, o usuário fica obrigado a enviar para o provedor o material que vá necessitar mais adiante. Quando dá Telnet, o micreiro tem a impressão de estar trabalhando, na tela à sua frente, como se estivesse em sua máquina. Mas só como se estivesse. Porque o programa não faz a transferência dos arquivos para o HD da máquina - para isso é necessário o FTP. Outro senão é que não podem ser abertos arquivos de imagem.

Mas o maior entrave que o programa enfrenta hoje é a sua aparência formal, fria, integrada só por letra e números. A grande maioria dos programas possui interface gráfica, com desenhos, ícones, cores. Assim, com o software no micro e o mouse na mão, o usuário pode pintar miséria. Com o Telnet não é nada disso. Mouse é uma palavra que não faz sentido e não funciona para o aplicativo. Ou seja, a operação é feita toda através de teclado.

O aspecto jurrásico do Telnet tem suas razões. O programa simplesmente é quase um quarentão. Isso mesmo. Remonta à década de 60, quando surgiu o sistema operacional Unix. Daquela época, já se dava Telnet, porém em rede local. De lá para cá, foi incorporado ao Windows NT. Se o raio de ação do aplicativo cresceu, nada foi feito, porém, para mudar sua aparência estritamente em modo texto.

  

Projeto AltasOndas                                                                              Washington D.C., 2005